A maior empresa de pesquisas e construção naval civil da Rússia, o Centro Estatal de Pesquisa Krylov (Krylov State Research Center / Krylovskiy gosudarstvennyy nauchnyy tsentr), recebeu a autorização para exibir imagens da versão de exportação do novo porta-aviões russo, o qual deslocará 100 mil toneladas.



Isso significa que agora a Rússia poderá mostrar o esboço de como será o super porta-aviões russo nas feiras navais internacionais.



Segundo esse blogueiro pôde apurar, já existem países interessados em construir porta-aviões às bases desse novo projeto russo.



O Centro Estatal de Pesquisa Krylov (KHNC, sigla em russo transliterado) vem trabalhando arduamente na criação de um novo porta-aviões. A notícia que esse centro encabeçava o projeto surgiu na mídia russa há um mês atrás.



Posteriormente, o vice-diretor do KHNC, Valery Polyakov, brevemente relatou que em seu centro tinha criado o modelo conceitual do futuro porta-aviões russos. Ele despistou, disse que não se tratava de um projeto ainda, mas que o mesmo já combinava os mais recentes desenvolvimentos científicos e técnicos, bem como as exigências da Marinha Russa.



Em resumo, Polyakov disse que esse modelo não era nada além de uma base de partida e que ele só dava aparência dos sistemas-chave da belonave multifuncional.



Por sua vez, o diretor do KHNC, Valentine Belonenko, disse que o projeto preliminar pode abrigar 100 aeronaves, incluindo uma versão do caça russo de 5ª geração, o T-50, helicópteros Ka-32, e aeronaves de alerta antecipado. Isso se deve a forma especial que o casco do porta-aviões foi concebido. O KHNC deu tamanha importância ao casco, que o mesmo reduz em 20% a resistência com a água. O casco permite que se operem aeronaves mesmo com uma forte tempestade.



O novo porta-aviões será hibrido. O que isso significa? Ele terá uma rampa de decolagem e um catapulta eletromagnética. Isso é de suma importância pois aumenta significativamente o uso de aeronaves radares por parte dos russo, uma vez que os motores não são tão fortes como os dos caças para decolarem com a ajuda da rampa. Com isso, os porta-aviões russos poderão realizar operações ofensivas independentes, coisas que os russos nunca foram capazes. Podemos dizer que antigamente os russos utilizavam seu porta-aviões de modo defensivo e não como uma arma de dissuasão ou para projetar poder.



A construção do primeiro porta-aviões dessa classe é estimada entre US$ 10-12 bilhões. Os russos chegaram a essa estimativa avaliado os custos do Gerald R. Ford (CVN-78), primeiro porta-aviões americano da classe Gerald R. Ford. Os russos estimam que a construção do primeiro porta-aviões dessa classe levará cerca de 10 anos. Os próximos porta-aviões serão cerca de 15-20% mais baratos.


O Informante

Fonte: Projetista do super porta-aviões russos já pode apresentar mock-up da versão de exportação»

0 comentários